Monday, January 14, 2008

Silenciosamente 
devo-te um poema.
Escrito em silêncio
Um poema de memórias caladas em mim
Onde apenas soam os sons perdidos 
duma emoção sentida
Uma emoção branca, sorridente, alegre e viva como tu
presente na luz ,que nos une em silêncio, o mesmo silêncio
com que nos encontrámos ao longo dos anos
num passado
sem palavras,
mas presente agora em hino e no poema escrito em silêncio
em tua memória
ergo o meu olhar ao céu azul
no momento sentido
para sempre.

3 comments:

mateo said...

O silêncio silenciosamente foi escrevendo...
memórias CALADAS...
sons PERDIDOS...
emoções BRANCAS...
passado SEM PALAVRAS...
e
nasceu um poema.
Um beijo.

Andreia Lopes said...

Os poemas escritos no silêncio mostram aquilo que os nossos lábios pronunciar... *

Rasteiro said...

Mas quando é que "chega" o novo post?
Quem espera...desespera.
Beijinhos.
J.M.V.